Entidades lançam carta ao governador João Azevedo

ASCOM-CDL-2

As entidades representantes do comércio de bens e serviços na Paraíba por meio do associativismo, cumprimentam Vossa Excelência e, na oportunidade, solicitam uma atenção maior às estatísticas referentes à pandemia e às ações que estão sendo tomadas em face da economia, sem a devida análise de todas as variáveis existentes no cenário atual e lições que aprendemos no ano de 2020.

Como já é sabido, o comércio de bens e serviços tem cumprido as normas de vigilância sanitária frente a pandemia de covid-19 e não tem sido o principal foco de proliferação do coronavírus. Esse é o sentimento que permeia todo o Estado e traz consigo a desesperança, somada às situações que giram em torno do possível colapso do sistema de saúde. O fato é: Não podemos continuar assim!

Os empresários seguem todos os protocolos de saúde, desembolsaram quantias que se quer existiam em seus planejamentos iniciais, mas, foi em vão. Nós nos perguntamos, isso é correto? Será que não caberia alguma atitude mais intermediária antes do fechamento total?

Soma-se a esse problema real, os planos de ações extremistas e baseados em estatísticas interpretadas com resquícios de medos oriundos da falta de planejamento frente às lições que deveríamos ter aprendido no ano de 2020. Que cenário limitante para nós micro e pequenas empresas que nem estrutura temos para suportar o vírus e nem a economia que insiste em manter-se parada. Economia parada e empresas fechadas significam a morte de CNPJs e o desemprego de milhões de pessoas.

Diante do exposto, nossa sugestão frente à “Onda Laranja” é: VAMOS FAZER DIFERENTE! Vamos assumir uma postura mais reflexiva e mais aberta, assim que as poucas variáveis utilizadas para balizar as ações do governo chegarem a um ponto “mais confortável” para todos. Ou seja, antes de pararmos o Estado, podemos utilizar as seguintes sugestões:

       Para a população, que particularmente, tem que fazer mais a sua parte:

  • Aumentar a conscientização por meio de campanhas mais agressivas nos meios de comunicação;
  • Aplicação de multas, diretamente ligadas ao CPF individual, por transição aleatória sem as devidas precauções. Por organização de festas e aglomerações clandestinas e demais atividades correlatas que possam contribuir para a disseminação das cepas da COVID- 19. Lembrando que as multas não devem ser limitadas a quem realiza tais eventos e sim para todos os participantes;
  • Advertências centralizadas na polícia civil referente às filas e a falta de respeito ao distanciamento exigido, principalmente em filas de bancos;
  • Incentivar os municípios a criarem uma central de denúncia para festas, aglomerações clandestinas e atividades correlatas. Nesse caso, com o apoio ágil da polícia para pegar em flagrante e efetuar as devidas penalidades;

Para o comércio de bens e serviços, que já está preparado e seguindo os protocolos de saúde:

  • Seguir sempre as exigências e protocolos mais atuais, realizando sempre uma limpeza minuciosa, diária, de todo o estabelecimento;
  • Dobrar a disponibilidade de insumos, como álcool em gel de 70%, máscaras, dentre outros materiais;
  • Limitarmos, ainda mais, a área útil à circulação interna de pessoas, não computando as áreas administrativas e externas. Caso haja filas, as pessoas serão orientadas e advertidas para manterem a distância de 1,5 metros um do outro, cabendo a responsabilidade ao proprietário do estabelecimento em manter a ordem e o distanciamento, principalmente na área externa;
  • Contribuirmos na conscientização da população reforçando que o vírus também está nas casas e nas festas;

Mesmo com todas essas sugestões, temos que considerar mais alguns pontos. São eles:

 Referente aos leitos, não vamos pedir apenas o aumento de leitos, mas a contratação de profissionais que estejam disponíveis no mercado.

  • Sobre a ampliação das linhas de crédito, além de pedirmos que seja intermediado junto às instituições financeiras ampliação das linhas de crédito, ampliação dos prazos e taxas de juros competitivas, solicitamos também que seja feito um planejamento, campanha e ações concretas a respeito do estado que estamos dando aos empresários a capacidade de honrar com os compromissos das empresas.

 

Assim, reiteramos a necessidade de medidas urgentes para evitar falências posteriores no momento da retomada. AS EMPRESAS, PRINCIPALMENTE AS MICRO E PEQUENAS, E OS EMPREGOS TAMBÉM ESTÃO MORRENDO a cada dia por falta de apoio e medidas que realmente possam ser mais efetivas.

 

  • Há de se pontuar também o não fechamento total das atividades;

E por fim, e não menos importante, o nosso maior pedido é que o processo de vacinação, bem como a logística e a agilidade, sejam mais eficientes. Apesar de não ser algo definitivo, a imunização trará maior suporte à vida e, consequentemente, a economia melhorará.

No mais, nós, representantes de classe do Estado da Paraíba, reforçamos cada vez mais a nossa parceria. Iremos aumentar a nossa divulgação de campanhas de conscientização no Estado visando, principalmente, nossos associados e a população em geral. Afinal, o que está contribuindo e muito para a transmissão e aumento das mortes são as festas, aglomerações clandestinas, entre outros, como já citado anteriormente e que, independente das medidas restritivas aplicadas, continuarão acontecendo.

Com os melhores agradecimentos, subscrevemo-nos com muita consideração na certeza de que o apoio de Vossa Excelência, aceitação e acatamento frente às nossas solicitações, vindas diretamente de nossos associados, ensejará muitas mudanças positivas nesse cenário.

Respeitosamente,

Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas da Paraíba – FCDL/PB

Federação das Associações Comerciais da Paraíba – FACE/PB

Câmara de Dirigentes Lojistas de Campina Grande – CDL

Associação Comercial e Empresarial de Campina Grande – ACCG

Sindicato Varejista de Campina Grande – Sindiloja

Paraíba Convention Bureau

Sindicato das Farmácias – Sindifarma

Sindicato dos Hotéis, Bares e Restaurantes – Sindicampina

Sindicato Revendedores de Combustíveis e Derivados de Petróleo – Sindrev-CG

Sindicato dos Lojistas do Comércio de Campina Grande – Sindiloja

Sindicato da Indústria da Construção Civil de Campina Grande – Sinduscon

 

 

Deixe um comentário

Preferências de privacidade
Quando você visita nosso site, ele pode armazenar informações por meio de seu navegador de serviços específicos, geralmente na forma de cookies. Aqui você pode alterar suas preferências de privacidade. Observe que o bloqueio de alguns tipos de cookies pode afetar sua experiência em nosso site e nos serviços que oferecemos.