Rua Barão do Abiaí, 24, Centro, C. Grande/PB

Campina Grande teve saldo de mais de três mil empregos com carteira assinada, em novembro

Número de contratações é o melhor resultado desde o início da análise, iniciada em 2007

Contrariando as projeções dos mais pessimistas, a cidade de Campina Grande tem conseguido se recuperar rapidamente da crise provocada pela pandemia do novo coronavírus, iniciada no mês de março de 2020.

Mesmo com o fechamento temporário das atividades econômicas e as demissões em massa em decorrência da crise, a atualização mensal do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), do Ministério da Economia, mostrou que somente no último mês de novembro, Campina Grande apresentou o saldo de 3.734 trabalhadores que tiveram suas carteiras de trabalho assinadas por empresas instaladas no município. Este é o maior saldo referente ao mês de novembro registrado desde o início da análise, em 2007.

As atividades ligadas ao setor de Serviços foram as que apresentaram o maior saldo, com 3.058 contratações, seguido pelo comércio varejista, com 526 novas vagas e a indústria que abriu 129 novos postos de trabalho ao longo do mês de novembro.

Perfil dos novos contratados

A média de idade dos trabalhadores que conquistaram uma vaga no mercado de trabalho em novembro é de 30 a 39 anos (1.001 contratações). Já a escolaridade exigida na grande maioria das vagas preenchidas foi que esses trabalhadores tivessem pelo menos o ensino médio completo.

Mulheres encontraram mais chances que os homens

Foram 1882 contratações de pessoas do sexo feminino frente às 1.852 oportunidades preenchidas por trabalhadores homens.

Fonte: CAGED/novembro de 2020

                                                                                                                                             

 

Contratações registradas ao longo do ano também animam

No acumulado do ano a cidade apresenta o saldo de 6.618 contratações, considerando todos os setores da economia produtiva. O número surpreende quando analisamos o acumulado dos meses de 2019 (janeiro a novembro), quando a economia do país ia bem e a pandemia ainda não existia, o saldo de empregos ficou em 361 carteiras assinadas.

Fonte: CAGED/novembro de 2020

O presidente da CDL Campina Grande, Carlos Botelho, comemora os resultados.

“Mesmo sem a realização de eventos importantes no nosso calendário como “O Maior São João do Mundo” e apesar de todos os transtornos causados pela pandemia, Campina Grande tem mostrado que é uma cidade diferenciada e que consegue se sobressair diante das dificuldades”, disse.

Para o dirigente lojista, a chegada de novas empresas e o trabalho desempenhado pelas entidades representantes de classe junto ao município colaboraram com a retomada da geração de empregos em curto período. “O trabalho desempenhado pelo município em conjunto com entidades como a própria CDL colaborou para que chegássemos a esse resultado. Não por acaso temos observado a inauguração de filiais de grandes redes do varejo e a abertura de novas vagas em todos os setores”. Finalizou.

Deixe um comentário

Preferências de privacidade
Quando você visita nosso site, ele pode armazenar informações por meio de seu navegador de serviços específicos, geralmente na forma de cookies. Aqui você pode alterar suas preferências de privacidade. Observe que o bloqueio de alguns tipos de cookies pode afetar sua experiência em nosso site e nos serviços que oferecemos.