Rua Barão do Abiaí, 24, Centro, C. Grande/PB

CAGED: Retomada da economia impulsiona novas contratações em Campina Grande

A cidade de Campina Grande voltou a apresentar números positivos de contratações de trabalhadores com carteira assinada. Os números apresentados nesta terça-feira (28) pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) do Ministério da Economia mostram que o mercado de trabalho absolveu bem a retomada das atividades econômicas iniciada em 15 de junho.

De acordo com o CAGED, 1.292 trabalhadores foram admitidos por empresas campinenses ao longo do último mês de junho e 1.166 tiveram seus contratos reincididos, deixando o saldo positivo de 126 contratações.

O setor de serviço, responsável pela abertura de 185 vagas, impulsionou a volta das contratações, seguido pela construção civil que admitiu 20 novos profissionais. Já a indústria amargou o fechamento de 631 vagas e o comércio demitiu 47.

O presidente em exercício da CDL Campina Grande, Carlos Botelho, comemorou a volta da geração de empregos na cidade. “Estamos vivendo um período de crescimento do emprego e de redução no quadro de infectados pelo coronavírus. Isso nos permite sonhar com a recuperação do ano de 2020 que muitos já davam como acabado para a economia”, disse.

Mulheres formam a maioria das contratações – A última analise do CAGED mostra que a maior parte das vagas abertas em Campina Grande foi preenchida por mulheres (foram 89 contratações de profissionais do sexo feminino frente às 37 registradas por trabalhadores do sexo masculino) com faixa etária de 18 a 24 anos, que possuem como grau de escolaridade o ensino médio completo.

Saldo do ano ainda continua negativo – O bom resultado do mês de junho não foi suficiente para minimizar os prejuízos causados pela pandemia do novo coronavírus, que obrigou a interrupção por três meses das atividades econômicas. Assim, a cidade acumula o saldo negativo de 1.304 postos de trabalho encerrados somente em 2020. O mês de abril continua sendo o pior período para o emprego na Rainha da Borborema, quando 1.781 postos de trabalho foram encerrados no município.

Comércio busca se reerguer – Um dos setores que mais emprega e que mais gera receitas para o município, o comércio de Campina Grande aos poucos volta a respirar com mais tranquilidade. A adoção dos protocolos de segurança pelos lojistas garante aos consumidores mais segurança na hora de se deslocar até o Centro e aos shoppings e isso tem contribuído para salvar muitos empregos que estavam ameaçados devido à crise gerada pela pandemia.

Nos meses de abril e maio, auge do problema, 677 trabalhadores do setor ficaram desempregados. No mês de junho o saldo ainda permaneceu negativo, porém, já apresentando leve recuperação (-47). O setor fechou o semestre com o saldo 901 postos de trabalho extintos no município, figurando como o que mais demitiu ao longo do ano.

Deixe um comentário

Privacy Preferences
When you visit our website, it may store information through your browser from specific services, usually in form of cookies. Here you can change your privacy preferences. Please note that blocking some types of cookies may impact your experience on our website and the services we offer.