Rua Barão do Abiaí, 24, Centro, C. Grande/PB

CDL recorre à justiça para garantir o funcionamento do comércio de Campina Grande

A Câmara de Dirigentes Lojistas de Campina Grande (CDL) ajuizou uma Ação Civil Pública em face do Município para garantir a autorização do funcionamento das lojas de serviços considerados não essenciais, pois, não há Decreto Municipal que determine o fechamento do Comércio.

Na tese apresentada pela assessoria jurídica da CDL, o fato de o prefeito Romero Rodrigues não ter renovando os termos do decreto anterior, prevalece a possibilidade da abertura do comércio. Além disso, como se trata de uma questão local prevalece a decisão do gestor municipal em detrimento ao decreto divulgado pelo Governo do Estado.

A advogada Andrezza Almeida, responsável pelo departamento jurídico da entidade, esclarece que o Decreto Estadual é inconstitucional, uma vez que norma infra legal não pode sobrepor a norma constitucional, que garante o pleno exercício dos direitos individuais, os quais não sofreram nenhuma suspensão, já que não foi decretado pelo Governo Federal estado de sítio ou de defesa, únicos meios capazes de suspender o exercício dos direitos constitucionais. “Como o Brasil não se encontra declaradamente nas condições estado de sítio ou de defesa, o decreto assinado pelo governador João Azevedo não tem a capacidade jurídica de limitar direito constitucional. o Decreto Estadual é incondicional e, por esse motivo, o comércio pode, portanto, livremente funcionar”, disse.

A ação foi protocolada na tarde da última segunda-feira (20) na segunda vara da Fazenda Pública e deve ser julgada em breve.

Deixe um comentário

Privacy Preferences
When you visit our website, it may store information through your browser from specific services, usually in form of cookies. Here you can change your privacy preferences. Please note that blocking some types of cookies may impact your experience on our website and the services we offer.