Rua Barão do Abiaí, 24, Centro, C. Grande/PB

IBGE: Vendas no varejo crescem 0,1% em agosto e marcam 3º mês com alta

 

O volume de vendas do varejo apresentou ligeira alta em agosto, perante o mês anterior, de 0,1%, na série com ajuste sazonal da pesquisa divulgada na última quinta-feira (10) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Com o resultado, o setor completa quatro meses sem perdas. As vendas tinham ficado estáveis em maio, crescido 0,5% em junho e avançado mais 0,5% em julho (dado revisado de alta de 1% anteriormente anunciada).

A leitura de agosto, contudo, ficou abaixo da mediana de 31 projeções de consultorias e instituições financeiras ouvidas pelo Valor Data, de alta de 0,3%. O intervalo das projeções ia de queda de 0,9% a alta de 0,7% com ajuste sazonal.

Quando comparado a agosto de 2018, o varejo apresentou expansão de 1,3%. O setor mostrou ainda crescimento de 1,2% no ano e de 1,4% pelo acumulado em 12 meses.

O IBGE também divulgou que a receita nominal de vendas do varejo, que não desconta a inflação, teve queda de 0,2% em agosto, frente a julho, na série com ajuste sazonal. Em relação ao mesmo mês de 2018, a receita cresceu 3,9%.

Pelo conceito ampliado, que inclui as atividades de vendas de veículos e de materiais de construção, o volume de vendas ficou estável entre julho e agosto, em meio à expectativa dos consultados pelo Valor Data de avanço de 0,3%. Veículos e materiais de construção sofrem influência das vendas no atacado e, por isso, são informados em cálculos paralelos.

Em agosto, as vendas de veículos e motos, partes e peças recuaram 1,7% frente a julho. Já as vendas de material de construção cederam 0,8% no mesmo comparativo.

Frente a agosto de 2018, o volume de vendas do varejo ampliado cresceu 1,4%. As vendas acumulam agora avanço de 3,5% no ano e de 3,7% em 12 meses.

Quanto à receita nominal do varejo ampliado, houve elevação de 0,3% no mês em agosto e de 3,7% ante igual período de 2018.

O volume de vendas no varejo cresceu em apenas quatro das oito atividades analisadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) pelo conceito restrito em agosto, mostram dados da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), divulgada nesta quinta-feira pelo IBGE.

Setores

O segmento de hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo, foi destaque em agosto. Representando quase a metade (48%) das vendas do varejo, esse ramo cresceu 0,6% ante julho, quando subiu 1,1%.

Já as vendas de outros artigos de uso pessoal e doméstico tiveram alta de 0,2%, o que inclui as grandes lojas de departamentos, como artigos esportivos e joias, além de uma parcela de vendas online. Apesar da variação modesta no mês, o desempenho foi relevante porque a categoria pesa 12% no varejo.

Também cresceram em agosto as vendas de equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (+3,8%) e Livros, jornais, revistas e papelaria (+0,2%).

No campo negativo, recuaram de julho para agosto as vendas de combustíveis e lubrificantes (-3,3%); tecidos, vestuário e calçados (-2,5%); móveis e eletrodoméstico (-1,5%); e artigos farmacêuticos e de perfumaria (-0,3%).

Fonte: Valor Econômico

Deixe um comentário

Privacy Preferences
When you visit our website, it may store information through your browser from specific services, usually in form of cookies. Here you can change your privacy preferences. Please note that blocking some types of cookies may impact your experience on our website and the services we offer.