Rua Barão do Abiaí, 24, Centro, C. Grande/PB

Sistema CNDL participa de reunião plenária do Fórum Permanente das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte

A Secretaria de Desenvolvimento da Indústria, Comércio, Serviços e Inovação (SCS) em conjunto com a Subsecretária de Desenvolvimento da Micro e Pequena Empresa, Empreendedorismo e Artesanato (SEMPE) do Ministério da Economia realizaram nesta terça-feira (13), em Brasília, a primeira reunião plenária do Fórum Permanente das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte. Representantes do Sistema CNDL participaram da reunião.

Durante o encontro, o subsecretário de Desenvolvimento da Micro e Pequena Empresa, Empreendedorismo e Artesanato, José Ricardo Veiga, apresentou o relatório de atividades e os projetos que estão sendo discutidos pelo Fórum, entre eles a Política Nacional de Apoio e Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas, o Novo Marco Legal de Recuperação Judicial, o Microlegis/Datalegis e a Semana Nacional do Crédito.

O secretário Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade, Carlos Da Costa, destacou o papel do microempresário na mudança do país. “Quem mais quer mudar o Brasil é a micro e pequena empresa e, por isso, estamos atentos às demandas apresentadas por eles. Precisamos de humildade para ouvir porque é daqui que devem surgir as grandes ideias”, disse Carlos Costa.

O senador e presidente da Frente Parlamentar da Micro e Pequena Empresa também participou da reunião e destacou que é necessária uma urgente mudança na legislação das microempresas. “Esse Fórum dará a munição e o foco para que possamos mexer na legislação. Não adianta fazer discurso sem que isso venha acompanhado de uma real força de vontade para modificar a legislação e propor medidas que deem oportunidade e diminuam o número de desempregados, porque esse ainda é o grande mal do nosso país”, afirmou o senador.

O encontrou contou ainda com a participação do secretário de Desenvolvimento da Indústria, Comércio, Serviços e Inovação, Caio Megale, do presidente do Sebrae Nacional, Carlos Melles, do presidente do Banco do Brasil, Marcelo Augusto Labuto, e entidades representativas.

Deixe um comentário