Rua Barão do Abiaí, 24, Centro, C. Grande/PB

Ademar Borges – O Pioneiro Primeiro Presidente – 1966

Ademar Borges cresceu na cidade de Remígio, interior da Paraíba, porém nasceu em João Pessoa por falta de médicos na cidade. Aos 13 anos veio morar em Campina para estudar. Seu pai, Antônio Borges da Costa tinha uma cooperativa de Crédito na cidade e sua mãe, Raquel Esmeraldina Borges da Costa era professora na rede estadual, também em Campina. Concluiu seus estudos iniciais no colégio PIO XI, e depois foi estudar Direito em Recife fazendo a vontade de seu pai. Trabalhou como advogado por apenas quatro anos, e após o falecimento do pai, começou a dedicar-se ao comércio.

 

Em 1945, abriu uma loja chamada Costa Santos & Companhia, uma das primeiras lojas de eletrodomésticos de Campina Grande e em 1959 a Costa Santos começou a vender automóveis da marca Simca. Algum tempo depois abriu a Costa Santos Automóveis, na década de 60, separando os dois segmentos. Em seguida Ademar abriu a empresa IPAMAC – importadora paraibana de Máquinas, que importava bicicletas e máquinas agrícolas da Europa.

 

Quem conheceu o empresário Ademar Borges conta que ele sempre foi uma pessoa ativa e atenta às possibilidades do mercado. Costumava ler diariamente jornais do país inteiro e ficou sabendo da existência da CDL em outras cidades maiores, como São Paulo. Foi quando decidiu criar com um grupo de empresários da cidade a CDL Campina,” conta.

 

Sempre a favor da discussão da economia e do crescimento, Ademar trabalhou duro para que a CDL se fortalecesse e representasse de forma cada vez mais ampla a classe lojista. Ao passo que fazia o trabalho junto à entidade, expandiu seus negócios e em 1974 criou a Comag – Comércio de Máquinas Agrícolas, que depois abriu uma filial em João Pessoa.

 

Muito ativo e empolgado com o potencial de Campina, acreditava no crescimento econômico da Cidade. Era um homem muito presente também na família: pai de seis filhos, sempre prezava pela educação dos filhos, valorizava muito a vida, não desperdiçava o tempo: apesar de ser um homem muito ocupado ele nunca deixou de ter tempo a família, além de adorar o campo. Em 1991 Ademar encerrou as atividades e foi morar em João Pessoa. Viveu lá até 2003 até falecer aos 83 anos.

Deixe um comentário

Privacy Preferences
When you visit our website, it may store information through your browser from specific services, usually in form of cookies. Here you can change your privacy preferences. Please note that blocking some types of cookies may impact your experience on our website and the services we offer.